Jesus chorou: Por que e quantas vezes?

4822

Jesus chorou em três ocasiões diferentes no Novo Testamento. Isso demonstra claramente sua natureza humana. O fato de Jesus ter chorado demonstra que Ele realmente pode se identificar conosco quando sofremos, porque Ele sentiu pessoalmente a profundidade do sofrimento humano.

Por três vezes encontramos Jesus chorando, vejamos:

1. Jesus chorou quando Lázaro morreu – João 11:35

Mas quando Jesus chegou em Betânia, e viu a família e os amigos de Lázaro em luto, por que Ele chorou (João 11: 33-35)? Jesus certamente sabia que Lázaro logo estaria vivo novamente, era para isso que ele tinha ido para Betânia. Diante disso, percebemos que Jesus chorou não porque Lázaro estava morto, mas pelo fato da morte ser uma consequência do pecado de Adão e Eva.

O verbo chorar contido no versículo 35 quer dizer derramar lágrimas, chorar silenciosamente. É a única vez que é usado no Novo Testamento.

Embora João 11:35 não nos diz especificamente por que Jesus chorou, podemos inferir uma razão do contexto: Jesus estava triste pelo fato da morte ser resultado do pecado da humanidade. O pecado entrou no mundo quando Adão e Eva comeram o fruto da árvore proibida: “o Senhor Deus ordenou ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás, porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás ” (Gênesis 2:16-17).

2. Jesus chorou por Jerusalém – Lucas 19:41

A palavra grega significa um choro com soluço e gemidos. Jesus lamentou sobre a cidade de Jerusalém. Ele sofreu uma profunda angústia, expressada por sinais de ais, gemidos e dor.

O magnífico Templo, os Palácios, os jardins dos Judeus ricos e a grande muralha cercando a cidade formavam uma bela vista de grande beleza e esplendor. Embora tudo aquilo fosse lindo, levou Jesus às lágrimas. Ele via coisas que outros não viam, a futura destruição da cidade de Jerusalém. Todos os esforços de Jesus para reverter a tragédia haviam sidos repelidos e rejeitados. Somente o arrependimento e a aceitação de Jesus como Salvador poderiam evitar a destruição de Jerusalém.

Jerusalém já não tinha mais esperança pois o pecado, o preconceito, a rebeldia e a presunção ocultaram de seus olhos as condições necessárias para obterem a paz. Diante disso, só restava a destruição de Jerusalém.

3. Jesus chorou quando estava prestes a entregar Sua vida – Hebreus 5:7-9

“Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tento oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade”. Hb 5:7

Alguns pensam que Jesus chorou por medo da morte, mas o significado mais correto para a expressão: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice…” é que Sua alma estava aflita por conta dos aspectos dessa morte, onde sua identificação com o pecado o levaria a solidão, quando o Pai esconderia a sua face dEle. Aquele que nunca havia conhecido a mancha do pecado, ou a menor alienação da comunhão com o Pai, estava agora, ao tornar-se pecado em nosso lugar, prestes a sofrer tudo isso como elementos integrais da sua morte. Desta forma seria impossível uma alma santa enfrentar tamanha dificuldade com serenidade.

Jesus deu passos decisivos e firmes rumo à sua paixão, esse fato exclui o pensamento que Jesus queria escapar da morte física na cruz.

Veja também: Por que Deus permite o mal?

COMPARTILHAR
Deixe seu comentário