Por que Deus permite o mal?

1136

Talvez você já tenha feito essa pergunta: Por que Deus permite o mal?. Diariamente somos surpreendidos com a violência, com as guerras, com as catástrofes naturais e a falta de amor. O amor ao próximo tem se tornado escasso e o mal tem se alastrado de maneira violenta.

Diante disso quando vemos ou enfrentamos algo dessa natureza surgem algumas perguntas intrigantes. Porque existe o mal no mundo, se existe um Deus de amor? Por que Ele não está fazendo algo sobre isso? E muitos ainda supõem que a existência do mal refuta a existência de Deus.

Por que Deus permite o mal?

Para respondermos essas indagações precisamos conhecer alguns atributos de Deus. A Bíblia descreve Deus como Santo (Isaías 6: 3), Justo (Salmo 07: 11), Verdadeiro (Deuteronômio 32: 4), e Soberano (Daniel 4: 17-25). Esses atributos nos dizem o seguinte sobre Deus:

  • Deus é capaz de prevenir o mal

Então, se isso é verdadeiro, por que Deus permite o mal? Se Deus tem o poder de impedir o mal e quer impedir o mal, por que Ele ainda permite que coisas ruins aconteçam? Para entendermos de maneira prática essas questões é necessário considerarmos os princípios que Deus usa para governar a humanidade:
Deus poderia mudar a personalidade de todos, para que não pudessem pecar. Mas isto significaria que nós não teríamos um Livre Arbítrio. Nós não seriamos capazes de escolher o certo ou errado porque seríamos “programados” para fazermos somente o bem. Em vez disso, Deus fez Adão e Eva inocentes, mas com a capacidade de escolher entre o bem e o mal. Com isso, eles poderiam escolher amar e obedecer a Deus ou desobedecê-lo. Mas eles escolheram desobedecer. Isso demonstra que vivemos em um mundo real onde podemos fazer escolhas, mas devemos lembrar que essas escolhas têm consequências diretas e indiretas. O pecado de Adão e Eva afetou aqueles que vieram depois deles (nós). Da mesma forma, as nossas decisões para o pecado têm um impacto sobre nós e aqueles que nos rodeiam e aqueles que virão depois de nós.

Diante disso Deus não pode quebrar o princípio do Livre Arbítrio, pois estaria infligindo uma lei que Ele mesmo criou.

  • Deus deseja livrar o mundo do mal

A Bíblia fala em 2 Pedro 3, 9 “O Senhor não se atrasa em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Pelo contrário, Ele é extremamente paciente para convosco e não quer que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento.”

Deus poderia ter eliminado todo o mal da humanidade simplesmente removendo nosso Livre Arbítrio, isso significa que não teríamos a opção de escolher e fazer decisões. Ele poderia ter nos feito fantoches/marionetas. Ao tirar a nossa capacidade de escolher, o mal desapareceria.

O desejo de Deus é que nenhum homem ou mulher sofra. Infelizmente a queda de Adão e Eva trouxe duras consequências para a humanidade, tudo isso foi resultado do pecado. Mas a palavra de Deus nos assegura em Romanos 5:8 “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores”. Diante desse versículo vemos que mesmo sofrendo com o pecado e o mal, podemos confiar no Deus que nos ama e promete estar sempre ao nosso lado.

  • E se Deus remover todos que praticam o mal?

Deus poderia até remover da terra todos aqueles que cometem o mal, mas se Ele fizesse isso não sobraria mais ninguém, pois Deus teria que remover todos nós. A Bíblia diz que todos pecamos, sem exceção de nenhum (Romanos 3:23; Eclesiastes 7:20, 1 João 1:8). Embora algumas pessoas julgam ter menos pecados que outras, todas pecam. Devemos entender que para Deus não existe pecado “pequeno” ou “pecado grande”, todos os pecados causam danos a outras pessoas e desagradam a Deus.

  • Haverá o dia que Deus irá aniquilar todo o mal

A existência do mal é o “efeito colateral” de criar um mundo com amor. Embora o mal ainda esteja em nosso meio, ele é temporário. Chegará o dia que o mal será destruído. Esta é a esperança daqueles que esperam em Cristo. Há um novo mundo em que não haverá mais lágrimas e dor, porque todas as coisas serão feitas novas (Apocalipse 21, 5).

Haverá um dia quando Deus julgará o pecado no mundo e renovará todas as coisas, mas Ele está propositalmente “atrasando” esse dia a fim de dá mais tempo para que as pessoas se arrependam e não precisem mais ser julgadas por Ele (2 Pedro 3:9). Desta forma podemos afirmar que Deus SE PREOCUPA com o mal.

A Bíblia é um manual que estabelece princípios que desencorajam o mal. E todos aqueles que praticam o mal devem saber que haverá consequências graves, especialmente para os que fazem maldades contra os “inocentes” (Marcos 9:36-42).

Conclusão

Vamos abominar o mal, e odiar o mal. Vamos buscar a Graça de Deus. Vamos nos arrepender. Vamos lutar contra o mal, começando por nós mesmos. Pois só poderemos vencer o mal se estivermos fazendo algo sobre isso dentro de nós mesmos.

Jesus venceu o mal – mas venceu através do sofrimento e da morte, e não através da força bruta.  Nós como cristãos vivemos como estrangeiros em um mundo poluído e pecaminoso, mas sabemos pela fé que um mundo melhor está por vir.

Se sofrermos com Ele, também reinaremos com Ele. Se estamos com Ele em humildade, nós também vamos estar com ele em sua glória. Se você está aflito com os males do mundo de hoje, confie em Jesus Cristo pois Ele é a única Esperança.

COMPARTILHAR
Deixe seu comentário